Search
Close this search box.

Iphac fecha Setembro Amarelo com ações que impactaram centenas de jovens

O Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, foi objeto de ações multiplataformas no Instituto Promover – Iphac. Além de vídeos e textos nas redes sociais, também foram realizados encontros com jovens nos Centros de Referência das Juventudes (CRJ), e nas unidades do Instituto pelo país.

No Instagram, o Iphac lembrou que Antônio Geraldo da Silva, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em 2013, deu notoriedade e colocou no calendário nacional a campanha internacional Setembro Amarelo. E, desde 2014, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM divulgam e conquistam parceiros no Brasil inteiro com essa importante campanha.

E o Instituto Promover reconheceu a importância da campanha, principalmente para a juventude. E por isso, abordou o tema da prevenção ao suicídio, com o objetivo de conscientizar o maior número de pessoas sobre os fatores que devem ser observados e a importância de se buscar ajuda.

“Durante todo o mês, nossos jovens aprendizes elaboraram apresentações em seus cursos abordando como os transtornos psicológicos e o uso de drogas podem ter um impacto profundo na vida de indivíduos com tendências suicidas. Eles também aprenderam a lidar com e a compreender aqueles que enfrentam tais transtornos, dissipando dúvidas e combatendo o estigma que poderia existir entre eles”, destacou o presidente do Iphac, Valdinei Valério.

Fique atento a sinais em você e pessoas ao seu redor, como histórico pessoal ou familiar de transtorno psiquiátrico; transtornos psicológicos ou psiquiátricos não tratados; questões emocionais, familiares e profissionais, abusos e sensação de ser um peso para as pessoas; doenças crônicas; eventos adversos, como maus tratos, abusos físicos e emocionais e quebra de laços sociais.

Setembro acabou, mas o Iphac lembra que o compromisso com a saúde mental continua durante todo o ano. Todos nós devemos ajudar!

Procure apoio em um dos vários pontos especializados, presenciais e à distância. Os principais são:

Centro de Valorização da Vida – Ligue 188 (atendimento 24 horas);

Centro de Assistência Psicossocial (CAPS);

SAMU – Ligue 192;

Hospital de Urgência e Emergência (geral/psiquiatria).

Leia também:

Alunos reforçam posicionamento do Iphac de que Novo Ensino Médio não está funcionando

Compartilhe esse post:

você pode gostar...